As cartas que eu não mando...

30/09/2009

Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender...

O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

Eu não tenho filosofia; tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar...

Fernando Pessoa
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!

Fernando Pessoa

28/09/2009

Brotoar quer dizer, brotar na toada da vida.
É cicatrizar a ferida. É fazer acontecer.
É cantar a história, de tristezas, alegrias e glórias
para aqueles que querem ensinar
quem começa agora a viver.

27/09/2009

Amor Maior

Eu quero ficar só
Mas comigo só
Eu não consigo
Eu quero ficar junto
Mas sozinho só
Não é possível...

É preciso amar direito
Um amor de qualquer jeito
Ser amor a qualquer hora
Ser amor de corpo inteiro
Amor de dentro prá fora
Amor que eu desconheço...

Quero um amor maior
Um amor maior que eu
Quero um amor maior,
Um amor maior que eu...

Eu quero ficar só
Mas comigo só
Eu não consigo
Eu quero ficar junto
Mas sozinho assim
Não é possível...

É preciso amar direito
Um amor de qualquer jeito
Ser amor a qualquer hora
Ser amor de corpo inteiro
Um amor de dentro prá fora
Um amor que eu desconheço...

Quero um amor maior
Um amor maior que eu
Quero um amor maior,
Um amor maior que eu...

Então seguirei
Meu coração até o fim
Prá saber se é amor
Magoarei mesmo assim
Mesmo sem querer
Prá saber se é amor
Eu estarei mais feliz
Mesmo morrendo de dor
Prá saber se é amor
Se é amor

Quero um amor maior,
Um amor maior que eu
Quero um amor maior,
Um amor maior que eu
Um amor maior que eu

Maior que eu
Um amor maior que eu
Maior que eu
Um amor maior que eu...!

Jota Quest
Composição: Rogério Flausino
Eu não posso lhe dar a verdade, mas posso lhe mostrar a lua... Por favor, não se apegue ao meu dedo que está lhe mostrando a lua. Este dedo desaparecerá. A lua permanecerá e a busca continuará. Enquanto houver um simples ser humano sobre a terra, as flores do sannyas continuarão desabrochando.

24/09/2009

Miss Imperfeita

Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes.. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, marido (se tiver), telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra, leio livros.

Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.

Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.

Primeiro: a dizer NÃO.

Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.

Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.

Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.

Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.

Tempo para fazer tudo.

Tempo para dançar sozinha na sala.

Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.

Tempo para sumir dois dias com seu amor.

Três dias.

Cinco dias!

Tempo para uma massagem.

Tempo para ver a novela.

Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.

Tempo para fazer um trabalho voluntário.

Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.

Tempo para conhecer outras pessoas.

Voltar a estudar.

Para engravidar.

Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.

Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.

Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

Existir, a que será que se destina?

Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.

Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!

Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M..A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.

E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante'

Martha Medeiros

23/09/2009

Escolha

O que te leva a guardar?
O que te leva a falar?

Eu tenho a impressão
que isso que define
o sim ou não.

Quantas portas se fecharam?
Quantas janelas se abriram?

Pergunto se o mundo
quer só a superfície
ou meu lado mais profundo.

Eu sou o que exponho?
Eu sou o que escondo?

O silêncio machuca tanto
quanto uma palavra capaz
de quebrar o encanto.

Guardar segredo?
Manter o medo?

19/09/2009

De papos virtuais à musa inspiradora!


Mirei teus olhos e vaguei por um isntante
Como a buscar tantas razões pra aquele encanto
Ouvi tua voz semeando ecos no meu peito
Na suavidade musical de um acalanto.

Todas as vezes que mirei a tua imagem
Seguindo os raios dessa luz que vem d ti
deixando a alma se embalar nos teus facineos
foram os versos mais bonitos que escrevi

Meus olhos ternos são guiados por teus olhos
Como a pairar no esplendor do teu encanto
E é bem por isso que tu és musa Vanessa
Vida, razão e sentimento do meu canto.

O teu olhar reflete o brilho das estrelas
E teu sorriso meu caminho para o talento
sem teu abraço sou um arbusto solitário
que se desfolha na simples ação do vento

este teu corpo para mim é um continente
cada palavra pronunciada uma canção
desejo tanto oh vanessa teus carinhos
morar pra sempre dentro do teu coração

Querido Leo!
Obrigada pelas versos, como "musa inspiradora" rsrsrs, fico lisonjeada por fazer parte de sua capacidade em expressar as emoções!

Pessoas como o Leo, não precisam de muito para expressar todos seus talentos poéticos. E mesmo que não nos conhecemos pessoalmente, sabemos o tamanho da nossa capacidade em expressar o bem, as vontades, os sentidos. Compor poesias é como dar as dores vazão e escritos transbordam, qual água derramando. Outros exigem suor, questionando a razão, nas letras transpostos, são sonhos realizando!

17/09/2009

Ame e dê vexame - Roberto Freire



.
Você ama aquela petulante! Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu. Você deu flores que ela deixou a seco. Você levou para conhecer a sua mãe e ela foi de blusa transparente. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina o Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam.
.
Então? Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.
.
Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai ligar e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário, ele escuta Egberto Gismonti e Sivuca. Ele não emplaca uma semana nos empregos, esta sempre duro, e é meio galinha.
.
Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?
.
Não pergunte pra mim. Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes de Woody Allen, dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettuccine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desses, criatura, por que diabo está sem um amor?
.
Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação de matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.
.
Não funciona assim. Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem. Caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão.
.
O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Costuma ser despertado mais pelas flechas do cupido que por uma ficha limpa.
.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referências. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá , ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC.
.
Ama-se justamente pelo que o amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem as pencas, bons motoristas e bons pais de família, mas mesmo assim, ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é.

Geme o papel aflito

Por que tanto desespero

Tantas lágrimas num grito?

Tanto sonho, alucinado

E amor ainda guardado…

E a pena, soluçando, replica

É que escrevo estas palavras

Curtindo dores intensas

Dessas que são choradas

Com uma saudade imensa…

O papel, contrito, aconselha

Ao invés de te lamuriares

De tanto me arranhares

Pensa um pouquinho sem dor

Escreve só o que fala o amor…

Mas o que mais me molesta,

Diz a pena, resmungando

Chorando e desesperando

É que o amor está sempre assim

Tão perto, tão longe de mim…

Continuando a conversa, diz

Dos ciúmes, das saudades

Das promessas, da felicidade

Da espera desesperada

De ser sempre a amada…

Que pena, diz o papel

Ficas só a te lamuriar

A sofrer, a reclamar

Esquecendo sem parar

De conjugar o verbo amar…

Confia em teu coração

Dize ao mundo que a ilusão

Ampara teu bem querer

Seduzindo com promessas

De beijos, abraços à beça…

Quer me fazer um favor, diz o papel?

Escreve agora pra mim

Frases que me atordoem

Canta cantigas de amores

Envolve-me só com flores…

Olhe pro céu de andorinhas

Que cedo deixam seus ninhos

Felizes da vida a cantar

Vão no ar assoviar

Em bandos e a voar…

A pena, toda agitada

Com uma alegria danada

Envolve o papel com ardor

E juntos, tal qual beija-flor

Recitam o hino do amor…

No escuro e vendo...

Quando madrugar eu vou estar acordado
esperto,certo, de olhos abertos ao seu lado
eu vou guardar seu sono a noite inteira

Eu vou olhar você,não vou parar de olhar
a noite inteira serei a sua sentinela
vou atravessar a madrugada

Eu vou deixar a luz apagada
só olhando pra você
olhando pra você e vendo só você
no escuro e vendo
no escuro e vendo
no escuro e tendo a noite toda pra te ver

Eu vou fechar a cortina
eu vou abrir a retina devagar

E quando madrugar eu vou estar acordado
e quando amanhecer eu vou estar ao seu lado
desperto,vendo seus olhos fechados.

15/09/2009


As vezes, queremos falar palavras que só o coração é quem sabe, e por isso ficamos confusos... Mas, a companhia, os momentos e as palavras que surgem do nada, são apenas a vontade de querer estar ao lado de alguém especial. Nunca esta só quem quer companhia.

14/09/2009

Sonhos... o que ajudará a torná-los realidade!

Pare. Você não quer ser alvo de sofrimento, é normal, na verdade ninguém quer.
Repare. Cada dia é uma coisa nova, e é muito difícil se acostumar com o que é novo, mas fique calmo, tudo que é novo um dia fica velho.
Mova-se. Ficar parado esperando que o sonho chegue até você, é em vão. O sonho só chega para àqueles que foram em busca dele, sem medo de errar, sem medo de sonhar, sem medo de sair do chão e voar.
Cuide-se. Porque viver bem, é uma arte.
Mergulhe. Mesmo que seja por alguns segundos numa bacia com água, a água revitaliza a alma.
Sinta. Pra quem não se importa muito em sentir, esse pode ser uma das tarefas mais difíceis, mas não impossível. Há daquelas pessoas que são agoniadas, que ficam 24 H ligadas, não param quietas um só segundo, e é isso que as torna um tanto desligadas em relação aos sentimentos.
Relaxe. Descansar é essencial, é preciso e se não houver descanso, não haverá trabalho... Ou ao menos não haverá um trabalho bem feito.
Curta. A vida é curta, curta-a.
Viva. Não preocupe-se com nada. Saia, brinque, festeje, tenha responsabilidade, melhore cada dia mais e não confunda liberdade com 'posso fazer tudo'.
Melhore. Todo mundo erra, o erro é algo que persegue os humanos, que os deixa altamente rebaixados, loucos, inseguros, indeterminados, com medo, mas não se preocupe, esse é o erro. Deixar com que os erros te levem ao fundo do poço e esquecendo que sempre quando houver uma amanhã, haverá uma chance de recomeçar.
Recomece. Não pense que a cabeça aguenta se você parar. Não se faça de fraco, muito menos de forte, mostre como você é, o que quer, e porquê quer.
Reinvente-se. Reiventar-se é um modo de viver. Todo dia criar uma personalidade, faz parte de cada ser. Cada dia você absorve das pessoas com quem convive algo delas, traços determinantes delas, um tanto adjetivados, e todo dia com essa interação você muda o conceito das coisas, não há pra onde correr, coisas dos seres humanos.
Corra. Procrastinadores são ótimos. Deixam tudo pra fazer em cima da hora, e daí onde vem aquela sensação de aventura e otimismo: "Eu vou conseguir". Você adquire uma força de vontade maior pra tudo dar certo, e no final, sempre dá.

Pais e Filhos


Estátuas e cofres
E paredes pintadas
Ninguém sabe
O que aconteceu...

Ela se jogou da janela
Do quinto andar
Nada é fácil de entender...

Dorme agora
Uuummhum!
É só o vento
Lá fora...

Quero colo!
Vou fugir de casa
Posso dormir aqui
Com vocês
Estou com medo
Tive um pesadelo
Só vou voltar
Depois das três...

Meu filho vai ter
Nome de santo
Uummhum!
Quero o nome
Mais bonito...

É preciso amar haahaa as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Por que se você parar
Prá pensar
Na verdade não há...

Me diz, por que que o céu é azul
Explica a grande fúria do mundo
São meus filhos
Que tomam conta de mim...

Eu moro com a minha mãe
Mas meu pai vem me visitar
Eu moro na rua
Não tenho ninguém
Eu moro em qualquer lugar...

Já morei em tanta casa
Que nem me lembro mais
Eu moro com os meus pais
Huhuhuhu!...ouh! ouh!...

É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Por que se você parar
Prá pensar
Na verdade não há...

Sou uma gota d'água
Sou um grão de areia
Você me diz que seus pais
Não entendem
Mas você não entende seus pais...

Você culpa seus pais por tudo
Isso é absurdo
São crianças como você
O que você vai ser
Quando você crescer?
"Escute seu coração. Ele conhece todas as coisas, porque veio da Alma do Mundo e um dia retornará para ela." (O Alquimista)

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Pessoa)

13/09/2009

A DOR QUE DÓI MAIS

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

Martha Medeiros

11/09/2009

Novo empreendimento...


Loja especializada em produtos náuticos, como Caiaques, Canoas, Barcos, Wake, Kite Boards, Pipas Quadrifoil, Bóias, mastros e muito mais! Entrega rápida e segura para todo o país!

Qualidade e garantia!
Ninguém morrerá afogado no próximo inverno!

Jesusssss que chuva!!!
rsrsrrs

É espantoso eu sei....
mas eu calculei!


O meu amor tem a idade do tempo
A idade dos versos contados
Em calendários diferentes
Não tem a idade relógio
Tem mil anos de história.
O meu amor conta tardes de outono,
Conta invernos em cabanas,
Chamas na lareira.
Conta palavras escritas
Em diários amarelados,
Em cartas guardadas.
Meu amor é coração desenhado
Lágrimas sangradas,
Rios gotejados em mares.
Ele conta segredos escondidos na mente.
O meu amor é criança
Apesar dos cabelos brancos
E da fronte envelhecida,
Porque o meu amor canta
E esquece o pranto.
É doce como fruta madura
Ás vezes limonada,
Mais limão do que açúcar.
Tem o gosto do orvalho,
Colhe madrugadas e
Segura o frescor da manhã.
O meu amor amadurece
A cada alvorecer
E se enternece ao por-do-sol.
É mar e poesia,
Ondas no quebra-mar,
Maresia de puro amar.
Meu amor tem o saber do vento
E o cheiro das madrugadas,
É lua crescente ... é cheia n as invernadas.
É bicho do mato,
Tem sete vidas como gato .
O meu amor é um moço velho
Cheio de histórias
E um velho moço
Cheio de alegria.
É sul real este amor poesia
Enternece-me e renova-me
Todos os dias.






É curioso não saber dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo...

Pra ser sincero






Nós dois temos os mesmos defeitos
Sabemos tudo a nosso respeito
Somos suspeitos de um crime perfeito
Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos.

Quem Sabe um Dia

Quem sabe um dia
Quem sabe um seremos
Quem sabe um viveremos
Quem sabe um morreremos!

Quem é que
Quem é macho
Quem é fêmea
Quem é humano, apenas!

Sabe amar
Sabe de mim e de si
Sabe de nós
Sabe ser um!

Um dia
Um mês
Um ano
Uma vida!

Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois

Libertar primeiro, ensinar depois
Alimentar primeiro, cantar depois

Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois

Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois

Mário Quintana

10/09/2009

Ao Cado!


Eu vejo a vida melhor no futuro
Eu vejo isso por cima do muro
de hipocrisia que insiste em nos rodear
Eu vejo a vida mais farta e clara
Repleta de toda a satisfação
Que se tem direito
Do firmamento ao chão
Eu quero crer no amor numa boa
E que isso valha prá qualquer pessoa
Que realizar a força que tem uma paixão
Eu vejo um novo começo de era
De gente fina, elegante e sincera
Com habilidade pra dizer mais sim do que não
Hoje o tempo voa amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
E não há tempo que volte amor
Vamos viver tudo o que há prá viver...
Vamos nos permitir!

Ao querido Cado!
Que está sempre presente!
Beijos querido!



Pinhal





Foi no dia
Em que eles se encontraram
Na praia do pinhal
Que ela olhou pra ele
E disse baby
Não me leve a mal

Ele sempre foi
Um cara desses
Que estuda demais
Procurando encontrar
A solução pra tudo
Com muita paz

E agora o Pinhal
Não tem mais
A gente lá
Eu volto pra lembrar
Que a gente cresceu
Na beira do mar

Ela se formou
Há pouco tempo
E quem tocou na formatura
Fui eu

Ele faz meditação no parque
A procura do seu eu
Quando tenho tempo
Dou uma passada lá
Pra ver como estão
Se estou na Zona Norte
Pego a Estrada do Forte
Pro Meu irmão

Cidadão Quem
Composição: Duca Leindecker

Sutilmente


E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce

Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti

Composição: Samuel Rosa / Nando Reis

09/09/2009

Tempo...


Foi com o tempo que aprendi, que nada como usá-lo sendo feliz com nós mesmos.

Hoje decidi:

Alugar um filme e comer chocolate.

Minhas proximas manhãs




Batuques bons eram aqueles regados de cabernet,
de boa companhia, me encontrava por todos aqueles dias,
tanta alegria florava de conversas e prosas,
sempre amanhecia com dias cheirosos de rosa.

Sabe, sempre pensei que podia ser eterno,
mas o tempo passou e eu por meros turbilhões adolescentes deixei-me levar
e fui com tudo para longe do meu primeiro amor,
de consolo pouco me restou.

Sofri, sofri e sofri mais um tanto, quase um ano.
Tio meu falou: ... você é tão nova, ainda haverão muitos amores...
Dito e feito, logo encontrei meu caminho:
aprendi a me amar, me conhecer.

De todas as dúvidas a maior tinha acabado
e novos amores realmente vieram,
por sorte do acaso ou por vontade própria,
amei muito, e sofri (lógico) mais um pouco.

Parte por minhas partidas;
minha vontade de mudar, minha veia cosmopolita e nomade
era mais forte do que tudo,
haveria maneira de encontrar a fórmula perfeita?

E pela lei da atração, ele apareceu!
Meu mais novo amor...
Cruzamos o mundo juntos e voltamos;
mais ou menos separados, acabamos...

Veio de baixo pra cima, um mar de certezas
seguidos por dúvidas só para contradizer tudo:
carreira, prioridades, coração tudo de vez...
Mais um ano passou!

E como são boas essas batidas regadas de sauvignon,
é tanta felicidade que prospera com meus sentimentos,
que sempre ao dormir sinto meus pensamentos
ainda regados pela gostoso cheiro das rosas...

Sem deixar dúvidas sei que;
mais maravilhosos ainda serão;
as batucadas;
as manhãs...

Olhar de unhas cravadas

Teu olhar possui uma energia constante que me atrai do além. De outros Eus que não posso imaginar, outros Tus ques surgem dentro de mim. Minha pessoa que era tão clara, agora fica enigmática e estonteada. Em expressão de ahw! Só pelo teu olhar.

Coisa incrível, parece palpável, mas ao mesmo tempo que tento segurar, me perco em um infinito de paixões, esperanças, futuros; sem ao sequer ter sua mão na minha, seu beijo no meu. Teu calor, fico sem palavras.

Aos poucos, com o tempo . . .

Coexisto em teus mistérios, meus sonhos se aliam com os teus. Teu rosto, olho, boca, formam meu desenho perfeito e transbordam em letras que eu nunca posso escolher, mas as escrevo, pelo nosso bem. Pelo meu bem.

Pois espero que um dia seja teu, seja teu de alma, de carne
Seja todo teu com unhas cravadas no coração ... enquanto teu olhar me fascina.

08/09/2009

Vontades...



De vez em quando, entre tantas vontades a única que você mais deseja é inalcançável; e entre todas as outras vontades não há nenhuma que você queira tanto quanto quer ou deseja alcançar aquela.
Das suas vontades mais pretensiosas, não há nenhuma tão veemente, intensa, verdadeira e na mesma frequência, irrealizável; parece realizar-se somente na imaginação.
Qualquer coisa que tente, não faz seu caminho até a realização mais fácil, nem mesmo mais curto; não te aproxima do que mais deseja sem que o tempo se distancie e dobre nos segundos e sem que sofra cada fração do mesmo tempo com a insegurança e a incerteza de quando finalmente conseguir, ser bem menos ou nada do que esperava encontrar e sentir.
As incertezas são grandes de que aquela vontade possa logo se realizar, mas esperanças ainda restam pelo ar.
O que seria de cada um de nós, se não fossem as vontades e, se não existisse esperança
suficiente para esperar?

Na margem do rio Piedra, eu sentei e chorei...

É preciso correr riscos, dizia ele. Só entendemos direito o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça.
Todos os dias Deus nos dá – junto com o sol – um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. Todos os dias procuramos fingir que não percebemos este momento, que ele não existe, que hoje é igual a ontem e será igual a amanhã. Mas, quem presta atenção ao seu dia, descobre o instante mágico. Ele pode estar escondido na hora em que enfiamos a chave na porta pela manhã, no instante de silêncio logo após o jantar, nas mil e uma coisas que nos parecem iguais. Este momento existe – um momento em que toda a força das estrelas passa por nós, e nos permite fazer milagres.
A felicidade às vezes é uma bênção – mas geralmente é uma conquista. O instante mágico do dia nos ajuda a mudar, nos faz ir em busca de nossos sonhos. Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões – mas tudo é passageiro, e não deixa marcas. E, no futuro, podemos olhar para trás com orgulho e fé.
Pobre de quem teve medo de correr os riscos. Porque este talvez não se decepcione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra como aqueles que têm um sonho a seguir. Mas quando olhar para trás – porque sempre olhamos para trás – vai escutar seu coração dizendo: “O que fizeste com os milagres que Deus semeou por teus dias? O que fizeste com os talentos que teu Mestre te confiou? Enterraste fundo em uma cova, porque tinhas medo de perdê-los. Então, esta é a tua herança: a certeza de que desperdiçaste tua vida.”
Pobre de quem escuta estas palavras. Porque então acreditará em milagres, mas os instantes mágicos da vida já terão passado.

Ah, o Deus das fadas fica tão triste se a gente deixa de ver o pôr do sol!
A linha vermelha, puxa uma carruagem cheia de estrelas, onde está a deusas dos sonhos e seu pó mágico, que faz a gente sonhar coisas lindas…
Quando vocês estiverem tristes, pensem em coisas lindas:
Balas, travessuras, carinho, beijo de mãe,
brincadeira de queimado, árvore de natal,
árvore de jabuticaba, céu amarelo, bolas azuis,
risadas, colo de pai, história de avó…
Quando vocês forem grandes e acharem que a vida não é linda:
Pensem em coisas lindas, mas pensem com força, com muita força...
Porque aí o céu vai ficar cheio de vacas gordas amarelas, cachorro bonzinho, bruxa simpática,sorvete de chocolate, caramelos e amigos!

Tenha um dia feliz...



Desejo à você...
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mal humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com os amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a banda passar
Noite de lua cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho
Sarar de resfriado
Escrever um poema de amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender uma nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu.

Carlos Drummond de Andrade

07/09/2009

Clarice me entenderia...

Saudades

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...

Sinto saudades da minha infância,
do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...

Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro...

Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...

Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!

Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...

Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...
não sei onde...
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês...
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados...
para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos.

Eu acredito que um simples
"I miss you"
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!
De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...

Clarice Lispector

Beba os sucos do momento.

Para aqueles que querem viver - não pensar sobre isso, mas amar; não pensar sobre isso, mas ser; não filosofar a respeito disso - não existe outra alternativa: então beba os sucos do momento presente.